No Centro Cultural Brasil – Estados Unidos Campinas o processo de aprendizado vai além das aulas de inglês. A instituição dispõe de ferramentas de interação com os estudantes, pais e com a comunidade em geral, fazendo uso de tecnologia dentro e fora da sala de aula. A lousa digital implantada pela instituição em julho de 2007 proporciona interatividade e desperta a atenção do aluno, uma vez que pode ser manuseada por ele também. “A lousa digital garante melhor desempenho para as aulas porque além de escutar o que o professor ensina, o aluno usa também os demais sentidos no sistema de aprendizagem. Há todo um envolvimento corporal, visual e mental, o que permite aprender mais em menos tempo”, explica José Roberto Pezi, presidente do CCBEUC.

Composto por uma barra portátil de aproximadamente 50 cm, um data-show, notebook e uma caneta interativa que possibilita o controle de toda área de trabalho, o quadro (tal qual uma tela de computador) integra vários recursos tecnológicos, textos e imagens que podem ser estáticas, ou em movimento, extraídos de softwares, conteúdos da web, DVDs, com ou sem efeitos sonoros.
A interação é feita com o uso de canetas coloridas, sem tinta, próprias para escrita sobre a superfície da tela, que funcionam como um mouse. As possibilidades são muitas, jogos, filmes, músicas e letras, e até mesmo saber das últimas notícias do New York Times. Pode-se também criar desenhos, puxar e modificar textos, projetar e trabalhar imagens, fazer palavras cruzadas, usar personagens e inúmeras e divertidas variações em sintonia com o universo digital já utilizado pela maior parte dos alunos em seu processo de aprendizagem.

O professor pode controlar apresentações de PowerPoint e documentos de Word diretamente do quadro. Pode, ainda, navegar por sites da Internet, na busca de conteúdo que enriqueça a apresentação. “A variedade de recursos que o quadro digital oferece garante maior envolvimento e concentração dos alunos durante as aulas”, diz Pezi. A ferramenta permite a captação de conteúdo escrito ou desenhado em um quadro branco comum, em cores e em tempo real. Todo o conteúdo acrescentado ao longo da aula pode ser transmitido diretamente para o computador. O equipamento possibilita revisar, imprimir, compartilhar, exportar para o formato PDF ou mesmo incluir as anotações para outro aplicativo Windows. “Poder salvar, gravar ou imprimir o conteúdo dado em aula irá melhorar o estudo fora de sala. Os alunos que perderam aula poderão recuperar a matéria mais facilmente”, explica presidente do CCBEUC.

Laboratórios e site complementam o processo de aprendizagem

Nos laboratórios de áudio, multimídia e computação instalados nas unidades do CCBEUC, profissionais auxiliam na escolha do material adequado às necessidades do aluno. Praticar gramática, participar de atividades com músicas em inglês e jogos interativos para aprimoramento da compreensão auditiva e vocabulário, fazer exercícios de compreensão auditiva e ainda gravar a própria voz em exercícios apropriados para o desenvolvimento da fluência e pronúncia; utilizar CD-ROMs educativos selecionados e produzidos por editoras especializados em material de ensino de inglês, além de ter acesso a publicações desenvolvidas pela área acadêmica do CCBEUC como forma de complementar o conteúdo do aprendizado encontrado nos livros, estratégia considerada necessária para alcançar a qualidade de ensino desejado pela instituição, são algumas das possibilidades oferecidas pelos laboratórios, onde são também realizadas aulas dos cursos regulares e preparatórios para o exame de proficiência TOEFL iBT.

Na proposta pedagógica do CCBEUC, o lar é uma importante extensão do processo de ensino. De casa o aluno pode acessar o site da escola e realizar exercícios de revisão, obter respostas dos livros de exercícios, tirar dúvidas por meio do plantão online ou assistir a uma aula virtual onde são abordadas regras gramaticais do idioma e sua pronúncia correta.

Para os interessados em avaliar seu conhecimento de inglês o site oferece um exame de pré-avaliação. Trata-se de um teste de múltipla escolha interessante que permite ao internauta ter uma noção de qual seria seu nível de conhecimento atual do inglês, com base nos cursos regulares do Centro Cultural. No entanto, o teste do site é somente um referencial, para se fazer uma avaliação real é necessária uma entrevista pessoal com um professor treinado. O teste presencial é gratuito, preciso e dividido em quatro níveis: Basic, Pre Intermediate, Intermediate, Advanced e Higher Advanced. O resultado leva em consideração as quatro habilidades necessárias ao domínio do idioma: falar, escutar, ler e escrever.

(Visited 462 times, 1 visits today)